Exemplos de indicadores para medir os resultados da minha empresa.

Exemplos de indicadores para medir os resultados da minha empresa.

Exemplos de indicadores para medir os resultados da minha empresa.

Já  sabemos que os indicadores servem para medir a performance de diferentes processos de uma  empresa. Por meio dos indicadores é possível quantificar os resultados e tomar decisões de direcionamento de maneira  inteligente e estratégica. Pensando nisso, separamos alguns exemplos de indicadores para medir os resultados da sua empresa.

Além de permitir a quantificação dos resultados, os indicadores facilitam a comunicação entre setores distintos, pois com os KPIs  certos você pode mostrar com base em dados suas necessidades e objetivos. Isso ocorre porque quando um KPI é medido e utilizado de maneira correta ele mostra em qual ponto está errando e precisa melhorar e onde você está acertando.

Lista de exemplos de indicadores para medir os resultados.

Indicador  Net Promoter Score (NPS)

O indicador Net Promoter Score ou como é mais conhecido NPS é o indicador que calcula qual é a probabilidade do seu cliente recomendar ou detratar a sua marca. 

Basicamente é uma pesquisa que mede de 0 a 10 os seus clientes mais recentes e o quanto eles estão ou não com os produtos e serviços que o seu negócio oferece.

Para realizar o cálculo não é muito complicado, é preciso dividir os respondentes em três categorias de acordo com a nota que eles deram, e em seguida aplicar a seguinte fórmula: (Promotores – Detratores) / Total de Respondentes.

  • Promotores: Nota 9 ou 10
  • Neutros: 7 ou 8
  • Detratores: 0 a 6

Cabe a cada empresa ou setor responsável por realizar a pesquisa definir o valor de referência do seu NPS. Mas, também existe uma escala padrão e que é muito utilizado no meio corporativo:

  • Excelente: 75% — 100%;
  • Muito bom: 50% — 74%;
  • Bom: 0% — 49%;
  • Ruim: -100% — -1%.

Indicador Customer Lifetime Value (CLV)

O indicador Customer Lifetime Value ou como é conhecido pela sigla (CLV) é o indicador  responsável por indicar o valor da receita que cada cliente representa para um negócio durante seu período de relacionamento com ele.

Para sabermos se o CLV é bom ou ruim, o ideal é fazer uma comparação com o CAC no qual veremos no próximo exemplo. É importante  que o CLV não seja menor que o CAC.

Se o valor investido para adquirir um cliente for maior do que a receita que ele representa, a empresa acaba ficando no prejuízo, pois o esforço para ter o cliente está sendo maior do que o resultado, o que acaba interferindo diretamente no lucro do negócio.

Indicador Custo de Aquisição de Clientes (CAC)

Como falamos anteriormente  o CAC, ou em seu nome de forma literal é o custo de aquisição de cliente, em outras palavras é o valor que você investe para adquirir um cliente.  O CAC é um indicador interessante, pois te permite entender qual é o tamanho do seu esforço para ter um novo cliente no quesito valores.

Se o seu custo de aquisição de cliente estiver baixo, isso significa que o seu negócio está crescendo, ou seja, existem mais clientes com o mesmo esforço de vendas e marketing, o que há, provavelmente, um retorno sobre o investimento. 

O cálculo que te levará a descobrir qual é o CAC da sua empresa é simples: você precisa somar todos os gastos investidos em ações de vendas e marketing em determinado período e dividida pelo total de clientes que foram conquistados ao longo do mesmo período. 

Indicador Churn Rate

O indicador Churn Rate significa “evasão de cliente”. Esse é um dos indicadores mais importantes dentro das empresas, principalmente para empresas que possuem receitas recorrentes. Ou seja, trata-se do cálculo da quantidade de clientes que deixaram de utilizar seus produtos/serviços da sua empresa em um determinado período. 

O indicador Churn Rate alto representa que o seu cliente não está satisfeito com o que é oferecido, o ideal é que esse valor não passe de 7%. 

Vamos ver um exemplo: Se em janeiro a empresa possuía 100 clientes e em dezembro esse número mudou para 90, o churn rate será calculado dividindo o número de clientes que foram perdidos pelo total de clientes que a empresa tinha no começo do período analisado. Ou seja, neste caso a taxa de Churn Rate será de 0,1 ou seja 10%, o que já é considerado um valor elevado.

Esses são 04 exemplos de indicadores que ajudam a medir os resultados de uma empresa, são importantes para entender como anda a saúde da empresa. É importante que todos esses indicadores estejam presentes na vida da sua empresa e que sejam acompanhados constantemente. 

Quer saber como acompanhar seus indicadores de forma eficiente? Clique aqui para saber mais!

Share on linkedin
Share on google
Share on facebook
Share on twitter

Outros artigos que podem te interessar

Metas de venda realistas: Como atingi-las.

Metas de venda realistas: Como atingi-las.

Já sabemos que as metas servem como um direcionamento para a força de vendas, e que quando são bem definidas e realistas ajuda sua empresa a alcançar os melhores resultados.  É exatamente as metas de vendas que vão mostrar onde o seu time de vendas precisa chegar e quais serão as ações necessárias para atingir

Metas de vendas: Como você deve defini-las.

Metas de vendas: Como você deve defini-las.

As metas são as responsáveis ​​pelo nosso planejamento e por determinar o quanto queremos crescer nos próximos meses, anos e ciclos em geral. Porém, você sabe como definir suas metas de vendas? Veja nossas dicas para te ajudar a criar as suas metas de vendas de forma eficiente.  No artigo de hoje, vamos falar sobre

O que é Follow-up e como deve ser feito.

O que é Follow-up e como deve ser feito.

No setor de vendas se fala muito sobre uma prática chamada follow-up, mas muitas pessoas têm a dúvida sobre o que é follow-up e como deve ser feito. Neste artigo, vamos responder estas e outras perguntas que surgem quando falamos sobre follow-up.  Afinal, o que é follow-up? Basicamente follow-up é uma ferramenta utilizada para o acompanhamento

Gostou? Inscreva-se para receber mais conteúdos como esses gratuitamente

    pt_BR