As boas práticas para construir um modelo de Remuneração Variável?

As boas práticas para construir um modelo de Remuneração Variável?

As boas práticas para construir um modelo de Remuneração Variável?

Conheça as boas práticas para construir um modelo de Remuneração Variável Hoje a política de remuneração variável está presente em diversos segmentos desde setores de vendas como até mesmo setores operacionais. Uma sólida política de remuneração variável oferece grandes vantagens para as empresas, pois além de aumentar a produtividade individual e coletiva, também incentiva a busca por qualidade, no intuito de alavancar a redução dos custos e reforçar os valores da empresa.

Além disso, sabemos que a remuneração variável pode ser atrelada a recompensa dos resultados, por esse motivo separamos para você nesse artigo quais boas práticas você precisa adotar em sua política de remuneração variável. Vamos ver a seguir as boas práticas para construir um modelo de Remuneração Variável?

1- Quantos indicadores: É recomendado que se tenha em torno de 5 a 7 indicadores no seu modelo de remuneração variável. Desta forma você conseguirá analisar indicadores coletivos e individuais.

2 – Indicador Coletivo: É importante ter pelo menos um indicador coletivo, para mensurar os resultados das equipes como um todo.

3 – Faixas de desempenho: Indicadores que oscilam mais a performance tem que ter pelo menos 3 faixas de desempenho ou seja faixa de baixo atingimento, faixa de atingimento da meta e a faixa de acima do atingimento da meta. Recomendamos que as faixas estejam sempre em números ímpar e com o target no meio.

4 – Prêmio: O prêmio precisa ser relevante, assim como também os pesos dos indicadores, desta forma você conseguirá ponderar o peso entre a meta e o prêmio seja ele coletivo ou individual.

Lembre-se um modelo ou modelo de remuneração variável é um conjunto de indicadores de performance, conhecido também como “KPI” para saber mais sobre o que é “KPI” e sua importância para a realização de análises, preparamos um artigo completo onde te explicamos como você pode escolher os indicadores (KPI’s) certos para a sua empresa e sua regra de negócio.

Confira a seguir um exemplo de uma empresa com 03 modelos distintos:

A empresa possui 3 grupos, cada grupo possui os KPI necessários para a análise, sendo eles coletivos e individuais.

Grupo 1: Vendedor Sul

  • KPI de Vendas individuais
  • KPI da Divisão
  • KPI mix de produtos

Grupo 2: Vendedor Norte

  • KPI de Vendas individuais
  • KPI da Divisão
  • KPI Vendas de novos produtos

Grupo 2: Gerente

  • KPI Vendas da Divisão
  • KPI Mix de produtos
  • KPI Vendas de novos produtos.

Por fim, recomendamos que a última boa prática seja se certificar que todas as regras do seu modelo estejam sendo respeitadas, e que as informações de performance esteja abastecendo adequadamente o modelo proposto.

Além do modelo estar funcionando de modo eficiente, as informações devem chegar aos colaboradores de maneira clara.

Deste modo a performance da sua empresa crescerá de acordo com o empenho e engajamento da sua equipe.

Share on linkedin
Share on google
Share on facebook
Share on twitter

Outros artigos que podem te interessar

Automatização do Cálculo de PLR: Superando Desafios e Maximizando Benefícios.

Neste artigo, iremos descobrir juntos como a automatização do cálculo da Participação nos Lucros e Resultados (PLR) pode te ajudar a superar desafios, maximizar benefícios e simplicar operações. O cálculo da Participação nos Lucros e Resultados (PLR) é uma tarefa complexa que envolve diversos parâmetros, variáveis e considerações. Realizá-lo manualmente impõe uma série de desafios

Programas de Incentivos Variáveis: Cinco Dicas para criar um programa de incentivos variáveis bem-sucedido.

Implementar um programa de incentivos variáveis é uma estratégia poderosa para motivar equipes e impulsionar o desempenho em 2024. Contudo, o sucesso dessa iniciativa requer uma abordagem cuidadosa e estruturada. Neste artigo, exploraremos cinco dicas essenciais para criar e manter um programa bem-sucedido que não apenas motive, mas também contribua para o sucesso geral da

Impulsionando Equipes: Estratégias de Incentivo que Transformam Resultados

Se você busca não apenas atingir metas, mas superá-las com uma equipe motivada e engajada, é hora de ir além dos métodos convencionais. Descubra como as estratégias de incentivo, sejam elas financeiras ou não, podem ser poderosos catalisadores para elevar não apenas a produtividade, mas também o moral e a coesão da equipe. 1. Incentivos

Gostou? Inscreva-se para receber mais conteúdos como esses gratuitamente

    pt_BR